jump to navigation

Descompasso no Anhangabaú 2009/03/23

Posted by gsavix in Memorando.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
trackback

Terça-feira, 17 de março de 2009,  mês das águas de março fechando o Verão, a cidade fervilha tentando se proteger do calor do sol,  que está a pino e simultâneamente, luta para aumentar a chama do grande forno que move a economia e que precisa, cada vez mais, lenha ou qualquer outra coisa que possa arder na fornalha, para gerar calor através do qual a grande caldeira, produz a essencial energia cotidiana.

As nuvens prenunciam, na megalópolis, que São Pedro vai mandar muita água, aliás como se repete através dos ciclos das estações. Os agentes operacionais, conferem e aprontam seus equipamentos, viaturas, rádios e saem de suas bases para ocuparem seus postos, pois quando a chuva vier, se formará um mar de água, de carros, de gente, de lixo, de lama e de muitas outras coisas mais.

O vento vindo do sudeste empurra alguns cúmulus-nimbus para a cidade, outros zéfires menores vem do nordeste e ajudada pela formação geográfica, a cidade vira um grande estacionamento de nuvens as quais tem bilhões de gotículas que estão impacientes para se precipitarem.

A pressão atmosférica faz a sua parte e pronto! Já temos chuva, uma pancada aqui, outra acolá, um trovão aqui, mais outra pancada e começa o mar de confusão.

Anhangabaú com sua longa história, também abriga agora o prédio onde fica o principal gestor público da cidade, o Sr. Prefeito, terceiro mês do segundo mandato; no cargo ele já passou por três temporadas de chuvas que fecham o verão, mas ainda temos pau, pedra, toco sozinho pelo nosso caminho.

Transcorre mais de uma hora e a chuva já provoca um mar no tunel do Anhangabaú, sentido Norte-Sul. Agentes recebem um mar de instruções do Centro de Gerenciamento e interditam o acesso ao tunnel. Agora os motoristas de onibus, estão desonrientados não sabem se liberam os passageiros em meio ao trânsito que está parado, há mais de 40 minutos, ou se os mantêm reféns até o inatingível próximo ponto. Os ponteiros avançam em sua marcha, o vento ainda sopra e agora mais alguns bilhões de gotinhas já desceram das nuvens e estão fazendo parte do mar de coisas que está por todos os lados.

A marcha continua e agora mais pessoas se impacientam com os motoristas e os pressionam. Pronto! Agora já estão disputando o asfalto com as motos, os carros, os onibus e com as gotinhas, que num mar onde não é possivel ver nem as ilhas de onde os agentes públicos tentam comandar a situação.

É só água para todo lado!

E agora surgem os efeitos da cascata, provocada também pela inundação da ferrovia, a qual provoca mais efeitos cascata no Metropolitano e agora um mar de gente tenta acessar a estação do Anhangabaú e estamos petrificados olhando tudo isso.

Até aonde o mar de coisas precisa subir para nos organizarmos e arrumarmos esse pequeno descompasso?

Ajude você mesmo e a todos nós, participe, opine, fale, escreva, organize, arrume, vote, faça um Brasil melhor!

gilberto dos santos alves

gsavix@hotmail.com

Anúncios

Comentários»

1. Valéria - 2009/03/24

Boa noite!
Gostaria de conversarmos para uma possivel parceria.
Grata
Valéria – 6706-0225


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: